OMS autoriza a retomada de testes com hidroxicloroquina

Reportagem do The Guardian sugeriu que o estudo publicado na revista The Lacent não é confiável, na medida em que os dados seria produzidos por uma empresa desconhecida

A OMS (Organização Mundial de Saúde) retomou o testes com a hidroxicloroquina para pacientes com a Covid-19. A OMS havia suspendido os testes baseada no resultado de uma pesquisa da revista The Lancet com 96 mil pacientes, que diz que o uso desse medicamento pode estar relacionado a um aumento no risco de morte por problemas cardíacos, como arritmia.

A mudança de posição da OMS não quer dizer que o tratamento com cloroquina seja autorizado pela própria OMS, pois ainda não há nenhum estudo conclusivo sobre a segurança do medicamento.

Segundo Michael Ryan, chefe de operações da OMS, o momento pede cautela, pois “hoje não existem provas ou evidências de que o tratamento reduza a mortalidade em pessoas com o vírus e nem que proteja aqueles que não foram infectados”.

No último dia 20 de maio, o Brasil alterou o protocolo para a aplicação da hidroxicloroquina e da cloroquina combinadas com azitromicina no tratamento da Covid-19, inclusive em pacientes com sintomas leves.

CONFIRA TAMBÉM:

Governo Bolsonaro ainda não divulgou quanto gastou com cartões corporativos;

PGE se manifesta pelo depoimento do presidente Bolsonaro no inquérito das fake news;

Os vazamentos de dados do presidente Bolsonaro, familiares e aliados são ilegais e devem ser contrariados;

Em “Aprendendo Direito” dessa semana se discute sobre união estável. Confira;

Facebook Comments
Please follow and like us:

Um comentário em “OMS autoriza a retomada de testes com hidroxicloroquina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *